Tudo para o seu veículo, a preços lowcost
Click for more products.
No produts were found.
Apoio ao cliente por telefone e Whastapp
Clique para chamar

As carrinhas desportivas mais radicais de sempre: Volvo 850 T-5R

Posted on1 Month ago

Confortáveis, espaçosas, seguras e “quadradas”, as carrinhas da Volvo dos anos 1990 estão longe da ideia que temos de um modelo desportivo. No entanto, como em tudo na vida há exceções e a Volvo 850 T-5R é a prova disso mesmo.

Desenvolvida com uma ajudinha da Porsche, a 850 T-5R parecia (e ainda hoje parece) ir contra todos os valores defendidos pela marca escandinava. Em vez de se focar nas tarefas familiares esta “carrinha de corridas” focava-se mais em “aterrorizar” desportivos na faixa da esquerda das autoestradas.

E quando lhe chamamos “carrinha de corridas” não é um exagero. É que ao contrário das todas as nossas eleitas no nosso especial “As carrinhas desportivas mais radicais de sempre”, a Volvo 850 T-5R tem mesmo pedigree de competição.

Volvo 850 T-5R

Das tarefas familiares para as pistas

Mantendo-se fiel aos modelos que mais sucesso lhe asseguravam nos stands, em 1994 a Volvo juntou-se à Tom Walkinshaw Racing (TWR) e juntas criaram a 850 Estate Super Touring Car para correr no British Touring Car Championship (BTCC).

Os resultados acabaram por ser nada de especial (a equipa ficou-se pelo 8ª lugar entre os construtores), e em 1995 esta até foi substituída pelo 850 sedã, mas a verdade é que a imagem daquele “tijolo voador” em ação circuitos deve ter ficado gravado na retina dos engenheiros suecos (na dos adeptos ficou de certeza).

Assim, em 1995 tomaram mais uma decisão arrojada: criar uma versão desportiva (e limitada) da Volvo 850. Estava assim dado o pontapé de saída para o nascimento da Volvo 850 T-5R.

Volvo 850 BTCC
Mesmo antes da internet, as imagens da 850 Super Estate em duas rodas em ação no BTCC tornaram-se… virais.

Sueca com genes alemães

Originalmente designada 850 Plus 5, a Volvo 850 T-5R teve como ponto de partida a 850 T5 já existente e contou com a “magia” da Porsche durante o seu desenvolvimento, sendo mais um dos (muitos) projetos que contaram com o know-how da marca alemã.

A Porsche concentrou a sua atenção, sobretudo, na transmissão e motor. Este último, o fogoso B5234T5, distinguia-se dos demais pelos cinco cilindros em linha e tinha 2,3 l de capacidade. Após a intervenção da Porsche que adotou uma nova ECU da Bosch, passou a debitar 240 cv e 330 Nm ao invés dos 225 cv e 300 Nm do T5 “regular”.

Como curiosidade, também o interior contava com pormenores alusivos a esta parceria. Os bancos da 850 T5-R apresentavam um acabamento que imitava os Porsche 911 da altura: lados revestidos em Amaretta de tom cinzento grafite (semelhante a Alcantara) e pele a revestir o meio do banco.

Volvo 850 T-5R
A adoção de uma nova ECU pela Porsche permitiu aumentar a pressão do turbo em 0,1 bar. Resultado: mais 15 cv face à potência do T-5.

Vestida para impressionar

Disponível em apenas três cores (preto, amarelo e verde), era no vistoso amarelo com que se apresenta nas fotos que ilustram este artigo que a Volvo 850 T-5R mais jus fazia às suas ambições desportivas.

Ainda no capítulo estético a 850 T-5R fazia questão de se distinguir das suas irmãs através do para-choques dianteiro mais baixo (com faróis de nevoeiro), das jantes de 17” que calçavam pneus Pirelli P-Zero, das novas sais laterais e do aileron traseiro.

Volvo 850 T-5R

Prestações a condizer

Escusado será dizer que o aparecimento da Volvo 850 T-5R impressionou (e muito) a imprensa da época — afinal era uma muito familiar carrinha da Volvo com prestações de arrepiar… e amarela! Enquanto uns afirmavam que “a Volvo já era o que havia sido”, outros chamavam-lhe “tijolo amarelo voador” numa clara alusão à sua cor e às prestações impressionantes.

Volvo 850 T-5R
Cabedal por todo o lado e nada de ecrãs. Eram assim os interiores dos modelos mais luxuosos na década de 90 do século passado.

Afinal de contas, falamos de uma carrinha com tração dianteira e 240 cv — à época, um valor elevado para qual tração dianteira conseguir lidar —, 4,7 m de comprimento, 1468 kg e tudo isto numa era em que os “anjos da guarda eletrónicos” se resumiam a pouco mais que o ABS.

A área onde a Volvo 850 T-5R impressionava era nas prestações. Equipada com uma caixa manual de cinco relações ou automática de quatro (pois é, naquela época não havia cá transmissões de oito relações), a 850 T-5R cumpria os 0 aos 100 km/h em 6,9s e alcançava os 249 km/h de velocidade máxima (limitada!).

Volvo 850 T-5R

A primeira de muitas

Produzida em série limitada, originalmente a Volvo 850 T-5R não era suposto ter sucessora. No entanto, tal foi o sucesso que teve, que levou os engenheiros da Volvo a mudar de ideias e o resultado foi o lançamento da Volvo 850R na primavera de 1996.

Apesar de o motor ser o mesmo, este não só mudou de nome, passou a ser conhecido como B5234T4, como recebeu um turbo de maiores dimensões. Tudo isto permitiu uma aumento da potência para os 250 cv e do binário para os 350 Nm — como se o problema da antecessora T5-R fosse falta de força.

Também equipada com uma caixa manual de cinco relações ou automática de quatro velocidades, a Volvo 850R acelerava dos 0 aos 100 km/h em 6,7s que subiam para os 7,6s nas versões com caixa automática. Para melhor lidar com a força do cinco cilindros em linha turbo, foi desenvolvida, especificamente para o 850R, uma caixa (ainda manual e ainda com cinco velocidades) mais robusta e associada a um diferencial autoblocante de acoplamento viscoso. Porém, só esteve disponível durante um período de tempo limitado em 1996.

Fonte: https://www.razaoautomovel.com/2020/11/as-carrinhas-desportivas-mais-radicais-de-sempre-volvo-850-t-5r

Acessórios

Chamar

WhastApp

Settings

Share

Menu